Minha lista de blogs

domingo, 3 de agosto de 2014

A FONTE DA JUVENTUDE

.
Por Nicéas Romeo Zanchett 
Esta é uma história muito antiga que chegou até nós contada por pais e avós ao longo dos séculos. É muito interessante e importante que a lenda não se perca no tempo.
.

A FONTE DA  JUVENTUDE 
                    Na antiga Rússia havia um czar que adoeceu muito e nenhum médico conseguia descobrir a cura para sua moléstia. 
                    Num certo dia, quando os campos estavam cobertos pela geada, apareceu um velho e lhe disse: Meu caro czar, quando eu era moço meus pais me contaram sobre um país muito distante onde  existe "A Fonte Juventude"; dela brota uma água divina que todos chamam  de "água da vida" e quem consegue bebê-la se mantém jovem. O senhor está doente porque envelheceu. Aconselho que um dos seus filhos vá até lá e traga-lhe uma pequena quantidade que assim o senhor voltará a ser jovem e estará curado.
                   O velho rei, que tinha grandes posses e muito ouro disponível, imediatamente chamou o filho mais velho e o mandou em busca daquela água que seria sua salvação. 
                    Seu filho, cujo nome era Miguel, partiu imediatamente, levando consigo muito dinheiro. Mas no meio do caminho chegou a um lugarejo chamado Cidade dos Prazeres e lá ficou divertindo-se e desistiu de ir à frente. 
                    Já havia passado muito tempo e Miguel não voltava. Então o rei resolveu mandar seu segundo filho, o príncipe Pedro que, depois de muito andar, finalmente encontrou seu irmão. Este lhe mostrou como era maravilhosa a vida naquele lugar e Pedro por lá ficou também. 
                    O rei só tinha mais um filho e não queria arriscar sua vida, mas estava cada dia mais doente e queria salvar-se. Teria de mandar o príncipe Vladimir para descobrir oque havia acontecido com seus outros dois filhos. Imaginava que tivessem morrido no caminho. Vladimir era o único filho que lhe restava e temia que o mesmo acontecesse com ele, por isso estava relutante.
                     Vladimir amava muito seu velho pai e estava profundamente triste e preocupado com sua moléstia. Numa certa noite, quando todos estavam recolhidos, Vladimir partiu secretamente para ir buscar a água da salvação para seu pai.  
                      Depois de muito caminhar, atravessou a Cidade dos Prazeres e deparou-se com um grande deserto, que lhe custou mais de vinte dias para atravessá-lo, chegando finalmente às de um grande mar; ali encontrou uma velha mulher e lhe perguntou se podia indicar-lhe o caminho para chegar à Terra da Juventude, onde havia a milagrosa fonte. 
                      A velha então lhe respondeu:
                      - Já tenho mil anos e nunca ouvi falar dessa tal terra; mas tenho alguns amigos que talvez a conheçam.  Ela então aproximou-se do mar e tocou uma pequena corneta que sempre levava consigo; a água começou agitar-se e, de repente, surgiu uma multidão de peixes que atendiam ao chamamento. Ela lhes indagou sobre a tal cidade, mas nenhum deles conhecia a Terra da Juventude. 
                     Quando Vladimir, desconsolado, ia se retirando eis que surge uma enorme baleia, toda apressada, que falou com a velha senhora. Vladimir não conseguiu entender nada do que disse a baleia, mas ficou aguardando e ouvindo a conversa das duas. A velha então perguntou à baleia: 
                     - Já que conhece a cidade, poderia me fazer o favor de levar este belo jovem até lá?
                     - Certamente, respondeu a baleia; mas ele terá de esperar até a chegada da meia noite para que a Fada da Fonte e os seus dois dragões estejam adormecidos. 
                     Vladimir estava ansioso e impaciente à espera da meia noite. Quando finalmente chegou a hora, o jovem príncipe acomodou-se sobre o dorso da baleia e imediatamente partiram. 
                     Durante a viajem, o jovem Vladimir  sentiu muito medo, mas seu amor pelo velho pai o fez superar tudo. 
                     Finalmente chegaram a uma belíssima praia numa ilha muito escondida, que era a tal terra encantada, onde todos sonhavam viver, ou pelo menos visitar e beber da água milagrosa. Desceu do dorso da baleia fazendo gestos de agradecimento e começou sua cainhada rumo à fonte prometida.  Chegando lá encontrou a Fada que dormia ao lado de seus enormes dragões. Sem perder tempo, correu até a fonte e encheu duas garrafas, que trazia consigo, com a água mágica. Mas, quando viu o rosto da Fada, ficou tão encantado com a beleza dela que resolveu levar a água a seu pai e depois voltar para ver se conseguia casar-se com ela. Foi amor à primeira vista. Para que, na sua volta, ela o reconhecesse, o príncipe pôs-lhe em volta do pescoço, um colar de pedras preciosas com uma medalha, onde estava estampado seu retrato. 
                      Feito isto regressou, em cima da baleia; em agradecimento, procurou a velha que o ajudara e deu-lhe uma das garrafas de água milagrosa. Ela imediatamente bebeu e transformou-se numa belíssima jovem. Depois atravessou o deserto e, por acaso, na Cidade dos Prazeres, encontrou seus dois irmãos. Tentou convencê-los a voltar com ele para casa, mas estes se recusaram. Imaginando que seus irmãos eram como ele, mostrou-lhes a outra garrafa que havia conseguido para salvar seu pai. 
                      Miguel e Pedro, que eram muito gananciosos e maus, mataram-no e levaram a garrafa ao czar dizendo que Vladimir tinha sido assassinado numa terra muito distante. 
                      O velho pai, cuja doença havia piorado, bebeu a água; tornou-se um belo moço e ficou tão agradecido que proclamou Miguel governador de todo norte da Rússia e deu a Pedro o domínio de todo o sul daquele grande país; mas, enquanto proclamava os poderes aos seus maus filhos, surgiram dois enorme dragões e os mataram. Num dos dragões vinha montada a Fada e no outro Vladimir.

                     A Fada havia se encantado com o retrato de Vladimir e, ao acordar, saiu em sua procura. Encontrou seu corpo e, por meio da água mágica,  lhe restituiu a vida.  Ela então contou ao czar o motivo porque tinha morto os seus dois filhos mais velhos e em seguida voltou com Vladimir para a Terra da Juventude Eterna, onde se casaram a ainda hoje vivem muito felizes. Continuam jovens e apaixonados. Mas nunca ensinaram a ninguém como chegar à terra onde moram. Infelizmente, como não conhecemos seu endereço, continuaremos envelhecendo e dando lugar às crianças que diariamente nascem em todo o mundo. Por isso a vida, pelo nascimento e morte, continuará se renovando até o fim dos tempos. 
.
Nicéas Romeo Zanchett 
.
LEIA TAMBÉM  >>> AS FÁBULAS DE ESOPO
                 

Nenhum comentário:

Postar um comentário